sábado, 29 de novembro de 2008

Crianças no Zimbabué Recebem Mensagens de Seres Alienígenas


Em 14 de Setembro de 1994, um OVNI foi avistado sobrevoando o céu da região sul de África. Dois dias depois, em 16 de Setembro de 1994, três objectos desconhecidos foram vistos por 62 crianças de uma escola primária situada em Ruwa, Zimbabué. O mais impressionante desta história foi que, a partir deste momento, as crianças do colégio passaram a desenhar discos voadores e seres extraterrestres nos seus trabalhos. Com estes desenhos, os professores e pais dos alunos descobriram que os estudantes tiveram contactos com seres alienígenas que aterraram perto da escola. Isto foi dito pelos próprios alunos do colégio e registado através dos seus desenhos.
As crianças viram no céu três objectos de cor prateada e com luzes vermelhas, que desapareciam e depois reapareciam em diferentes locais. Aos poucos estes objectos iam-se aproximando do chão, até que de repente as máquinas aterraram perto da escola. De acordo com o relato das crianças, os seres eram de pequena estatura, tinham pescoços magros, olhos pretos e grandes e caminhavam em direcção a elas em pequenos passos. Algumas das crianças tiveram medo, no entanto, os alienígenas comunicaram com elas de forma pacífica e por meio de telepatia.
John. E. Mack, que foi professor de Psiquiatria em Harvard e investigador destes fenómenos, entrevistou estas crianças e no final saiu convencido de que elas não tinham sofrido nenhum tipo de alucinação, nem estavam a mentir. Outro dado curioso é que, por essa altura em África, a cobertura que a comunicação social dava ao fenómeno OVNI era muito limitada e apesar das pessoas possuírem rádio, a maioria da população não tinha televisão em casa. Daí ser quase impossível estas crianças terem inventado tudo isto.
Segundo os alunos dessa escola, a mensagem que os extraterrestres passaram era a de que o planeta Terra corria perigo, pois o meio ambiente estava sendo destruído pelo homem. Uma das crianças conta que, na altura do contacto, pensou que os seres queriam contar-lhes algo sobre o nosso futuro, acerca de “como o mundo iria acabar, talvez porque nós não cuidamos do planeta, nem do ar”. Ela refere ter-se sentido muito mal quando chegou a casa nesse dia. “Era como se todas as árvores caíssem e não houvesse mais ar. As pessoas morriam. Esses pensamentos vieram dos homens, dos olhos daqueles homens” conta a criança.
A mensagem transmitida a estas crianças por estes seres parece coincidir com os avisos de algumas profecias descritas neste blog. Embora existam inúmeros casos de contactos entre seres humanos e alienígenas com o mesmo tipo de mensagens, este caso destaca-se por apresentar uma maior credibilidade.


Vídeos:







quinta-feira, 6 de novembro de 2008

A Profecia Maori


Os Maoris são o povo nativo da Nova Zelândia. Na língua maori, a palavra maori significa “normal”, “ordinário”. Em lendas e outras tradições orais, a palavra distinguia os seres humanos mortais de divindades e espíritos. A religião tradicional Maori concebia que tudo, incluindo elementos naturais e todos os seres vivos, está conectado por uma descendência comum, através de uma genealogia ou whakapapa. De acordo com o seu sistema de crenças, todas as coisas possuem uma força vital ou mauri.
A tradição maori fala-nos também de uma profecia relacionada com grandes mudanças na Terra para o tempo actual. De forma inequívoca, as suas lendas retratam tempos em que a Terra foi abalada por todas as formas possíveis de desastres naturais e, segundo os anciãos, tais acontecimentos voltarão a acontecer. A profecia maori diz-nos que um fogo irá explodir através dos céus. Irá rugir como a maior explosão jamais ouvida pela humanidade. Irá criar ventos ciclónicos que, por sua vez, destruirão as infra-estruturas da civilização, tal como a conhecemos. O véu que separa o mundo físico do espiritual desaparecerá. E, mais uma vez, o nascimento de uma nova era.
No último quarto de século, temos assistido a grandes mudanças climáticas e os desastres naturais têm vindo a aumentar de forma global, as estatísticas revelam-nos que nos últimos anos houve um aumento do número de tempestades, terramotos e um incremento da actividade vulcânica. Todos estes factos levam-nos a pensar que algo está a acontecer no nosso planeta e que talvez todas estas lendas e profecias não sejam assim tão absurdas.
Apesar de, hoje em dia, quase ninguém valorizar as lendas e profecias dos antigos, verificamos que, em muitos detalhes, elas são semelhantes a muitas teorias científicas acerca do passado e do nosso futuro imediato, adquirindo assim um certo grau de credibilidade. Os cientistas, novamente, parecem estar atrasados em relação à descoberta de determinadas informações, há muito tempo conhecidas pelas civilizações antigas. Assim, enquanto os cientistas procuram, dentro do seu cepticismo exagerado e arrogante, provas para tudo, não confiando em alguns aspectos da sabedoria antiga, atrasam-se. E, agora, mais do que nunca, o tempo parece ser crucial para todos nós.
Os Maori, tal como outras culturas antigas, parecem possuir conhecimentos secretos e um entendimento, uma compreensão sobre a vida e o universo, que o homem ocidentalizado, de alguma forma, perdeu ao longo dos anos. Mais uma vez, uma cultura antiga revela o mesmo tipo de profecias, será tudo isto uma mera coincidência? Ou fará parte de um conhecimento há muito esquecido e partilhado por todos estes povos ancestrais?